quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Grupo de Jovens de Ferreira do Zêzere mais unidos

No passado fim-de-semana, o Grupo de Jovens NO AR da Unidade Pastoral de Ferreira do Zêzere preparou uma actividade diferente com o objectivo de fortalecer o grupo.
A actividade durou três dias e realizou-se em Dornes tendo os jovens ficado acolhidos na casa paroquial, aos quais se juntou o Diácono Francisco.
Esta actividade começou de uma forma muito profunda. Com uma vigília de oração e de adoração ao Santíssimo Sacramento. Todos se puderam concentrar no objectivo da actividade e encontrarem-se com Deus de uma forma muito simples, mas bela.
Para além de crescerem em fé, os jovens cresceram em grupo, principalmente durante o dia de sábado em que o grupo realizou uma caminhada com jogos e dinâmicas cujo tema era “Construir O Grupo”. Apesar do cansaço, o objectivo foi muito bem alcançado e todos se sentiram mais unidos.
No último dia, o grupo colaborou com a comunidade que os acolheu, animando a Eucaristia dominical, onde foram muito bem recebidos.
Este fim-de-semana em grupo foi muito importante para o unificar e para além disso reforçar a ideia de que tem força para continuar a caminhar.
Grupo de Jovens NO AR
Unidade Pastoral de Ferreira do Zêzere


terça-feira, 29 de novembro de 2011

Apoios monetários à compra de manuais escolares já começaram a ser pagos

A Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere já começou a enviar por correio os cheques com o auxílio económico direcionado ao pagamento dos manuais escolares e material escolar a todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho de Ferreira do Zêzere.

Os montantes variam conforme o ano letivo de cada criança e os limites estabelecidos no Edital nº 24/2011.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Feira do livro

Começa hoje na Biblioteca da Escola Pedro Ferreiro a habitual feira do livro organizada pelo Departamento de Línguas desta escola.
Se pensa oferecer livros neste Natal, não perca este evento até ao dia 7 de dezembro das 9h15 às 17h00. No dia 30 está aberta também das 20h00 às 21h00. Encerra no feriado dia 1 de dezembro.

domingo, 27 de novembro de 2011

Domingo

I DOMINGO DO ADVENTO


O que vos digo a vós, digo a todos: vigiai!

A Palavra deste domingo...
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tomai cuidado, vigiai, pois não sabeis quando chegará esse momento. 
É como um homem que partiu de viagem: ao deixar a sua casa, delegou a autoridade nos seus servos, atribuiu a cada um a sua tarefa e ordenou ao porteiro que vigiasse. 
Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar o galo, se de manhãzinha; 
não seja que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir. 
O que vos digo a vós, digo a todos: vigiai!»
Mt 13,33-37
A palavra da Igreja…
Eis que chegou para nós, irmãos muito caros, o tempo em que devemos «cantar o amor e a justiça; para ti, Senhor» (Sl 100,1). É o advento do Senhor, a vinda do Mestre todo-poderoso, d'Aquele que é, que era e que há-de vir (Ap 1,8). Mas como e onde há-de vir; como e onde vem? Não disse Ele: «Porventura não sou Eu que encho o céu e a terra?» (Jr 23,24) Como virá então ao céu e à terra Aquele que enche o céu e a terra? Escuta o Evangelho: «Ele estava no mundo e por Ele o mundo veio à existência, mas o mundo não O reconheceu». (Jo 1,10). Ele estava, pois, simultaneamente presente e ausente; presente pois estava no mundo; ausente porque o mundo não O conheceu. [...] Como não estaria distante Aquele que não era reconhecido, em Quem não se acreditava, que não era venerado, que não era amado? [...]


Ele vem, pois, para conhecermos Aquele que não foi reconhecido; para acreditarmos n'Aquele em Quem não se acreditava; para venerarmos Aquele que não foi venerado; para amarmos Aquele que não era amado. Aquele que estava presente pela Sua natureza vem na Sua misericórdia. [...] Pensai um pouco em Deus e vede o que representa para Ele abdicar de tão grande poderio, como Se humilha tão grande poder, como Se fragiliza tão grande força, como Se torna insensata tão grande sabedoria. Será por dever de justiça para com o homem? Certamente que não! [...]

Na verdade, Senhor, não foi a minha justiça, mas a Tua misericórdia, que Te guiou; não foi a Tua indigência, mas a minha necessidade. Efectivamente, Tu disseste: «a Sua fidelidade é eterna como o céu» (Sl 88,3). E assim é, porque a miséria abundava sobre a terra. Eis porque «cantarei, Senhor, a misericórdia» que manifestaste aquando da Tua vinda. [...] Quando Te mostraste humilde na Tua humanidade, poderoso nos Teus milagres, forte contra a tirania dos demónios, indulgente no acolhimento dos pecadores, tudo isso proveio da Tua profunda bondade. Eis porque «cantarei, Senhor, a misericórdia» que manifestaste aquando da Tua primeira vinda. E merecidamente, pois «Senhor, a terra está cheia da Tua bondade» (Sl 118,64).

Santo Aelredo de Rievaulx (1110-1167), monge cisterciense

Sermão para o Advento


A Palavra faz-se oração…
Ao iniciarmos esta escola do desejo que é o Advento – desejo da vida divina em nós – contemplamos o caminho de humildade de Jesus que começa na manjedoura de Belém e culminará na Cruz de Jerusalém. Importa por isso, no início deste Advento, contemplar o grande mistério da misericórdia do Bom Deus: entregamos-lhe a nossa miséria e ele fá-la experimentar a Sua misericórdia. Rezemos como os cristãos dos primeiro século:

Tende entre vós os mesmos sentimentos, que estão em Cristo Jesus:

Ele, que é de condição divina,
não considerou como uma usurpação ser igual a Deus;
no entanto, esvaziou-se a si mesmo,
tomando a condição de servo.
Tornando-se semelhante aos homens
e sendo, ao manifestar-se, identificado como homem,
rebaixou-se a si mesmo,
tornando-se obediente até à morte
e morte de cruz.


Fil 2, 5-8

Contemplar a Palavra…
Continuamos com os clips de Dan Stevers, web designer cristão. Desta feita, vemos um clip que nos fala do autêntico Natal, não dessa “versão” que nos vendem nas televisões. Ao abrirmos os olhos para todo o ruído com que nos procuram eludir, surge o compromisso e a interpelação: “Que posso fazer para mostrar ao meu próximo (família, trabalho, escola, etc.) o verdadeiro e único sentido do Natal?”
Diácono Francisco Claro

Futsal em Ferreira do Zêzere

Este domingo, 27 de Novembro, realizar-se no Pavilhão Municipal de Ferreira do Zêzere, a partir das 9h00, a Final Nacional da Mini-Super Liga GEOPT 2011, em Futsal.
Depois das fases eliminatórias extremamente bem disputadas, no passado dia 23 de Outubro (uma das quais já realizada em Ferreira do Zêzere), ficaram apuradas as seguintes equipas para disputar a Final Nacional:



Zona Norte: Gasómetro Team e Team MangongaZona Centro: Online e GeoFriends RibatejoZona Sul: Praceta Futebol Clube e Tupperware Unidos
Depois do sorteio, realizado a 27 de Outubro, será assim o alinhamento dos grupos e respectivos jogos:
GRUPO A
Gasómetro Team
GeoFriends Ribatejo
Praceta Futebol Clube

GRUPO B
Team Mangonga
Online
Tupperware Unidos

JOGO 1: GeoFriends x Praceta Futebol ClubeJOGO 2: Online x Tupperware UnidosJOGO 3: Gasómetro Team x GeoFriendsJOGO 4: Team Mangonga x OnlineJOGO 5: Gasómetro Team x Praceta Futebol ClubeJOGO 6: Team Mangonga x Tupperware Unidos
JOGO 7 (1ª MEIA FINAL)
: 1º GRUPO A x 2º GRUPO BJOGO 8 (2ª MEIA FINAL): 1º GRUPO B x 2º GRUPO A


FINAL: VENCEDOR JOGO 7 x VENCEDOR JOGO 8

Os jogos disputar-se-ão entre as 9H00 e as 13H00 e vão trazer a Ferreira do Zêzere as melhores equipas nacionais participantes na Mini-Super Liga GEOPT 2011, ou seja, equipas dos apaixonados pelo Geocaching, actividade em grande expansão no nosso país.
Venha assistir aos jogos no Pavilhão Municipal de Ferreira do Zêzere ou assista em directo, através da Internet em http://www.geopt.org/tv.html

in: Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere - Desporto

sábado, 26 de novembro de 2011

Igreja encheu para ouvir o órgão

Nesta noite fria e de derbi fotebolístico, a Igreja de Nossa Senhora do Pranto esteve complemente cheia para ouvir novamente o nosso órgão de tubos.
É bom sinal ver as nossas gentes interessadas e motivadas para ouvir um recital, neste caso com o organista Daniel Oliveira e da soprano Agnés Parlange, que aplaudiram os músicos de pé.
A organização foi da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, Igreja de Dornes e Junta de Freguesia de Dornes.

Blog sobre o órgão de Dornes

Na blogosfera existe agora um local que relembra os momentos principais antes e pós restauro do órgão de tubos do Santuário de Nossa Senhora do Pranto de Dornes.
Muitas fotografias e documentos da assinatura do protocolo entre o IPPAR e a Igreja de Dornes, da desmontagem e montagem do instrumento, a inauguração a 3 de novembro de 2001, as reportagens na comunicação social.

Veja o blog:

Concerto de órgão e voz comemora 10 anos de restauro


Esta noite no Santuário de Nossa Senhora do Pranto de Dornes, Ferreira do Zêzere às 21h00 a Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, a Igreja de Dornes e a Junta de Freguesia de Dornes organizam um recital no órgão de tubos.
Com Daniel Oliveira, órgão e Agnés Parlange, soprano .
Daniel Oliveira
Diplomado em Musicologia pela Faculdade de Ciências
Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Frequentou o Curso de Órgão e Baixo-Contínuo na Escola de Música de Nossa Senhora do Cabo, sob orientação de João Paulo Janeiro, concluindo aí os seus estudos com elevadas classificações, prosseguindo os seus estudos obtém a licenciatura em órgão na Escola Superior de Música de Lisboa sob orientação do professor João Vaz.
Encontra-se de momento a frequentar o curso de mestrado em música antiga na ESART em Castelo Branco, tendo como área de especialização as práticas musicais em instrumentos de tecla.
É docente na Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues em Torres Vedras e na Escola de Música Ars Nova, onde lecciona órgão, cravo, práticas ao teclado e formação musical.

Agnés Parlange

De nacionalidade francesa, nasceu em Lima, Peru.
Completou os seus estudos universitários na Sorbonne (Paris), em Literatura Italiana e Teatro de Opera, prosseguindo com um mestrado em Agenciamento de eventos artísticos e culturais. Começa assim a trabalhar na produção de música clássica, durante vários anos, em Paris (Ensemble Les talens Lyriques, dir. Christophe Rousset) e em Milão (Orchestra Sinfonica di Milano Giuseppe Verdi, dir. Riccardo Chailly), com os máximos expoentes neste campo. Esta experiência alimenta o desejo de aperfeiçoar os conhecimentos na área da música, especializando-se deste modo na vertente performativa. Dedica-se ao estudo do Canto Lírico no Conservatório de Trento (Itália), actuando como corista e como solista em Itália e França, e agora em Portugal, onde vive desde 2008

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Recolha de alimentos

Este fim de semana decorrerá nos supermercados habituais a recolha de alimentos para o Banco Alimentar Contra a Fome.



Programa "Portugal no coração" da RTP faz diretos de Ferreira do Zêzere

O Programa de Tânia Ribas de Oliveira e João Baião vai hoje fazer várias reportagens em direto com Ferreira do Zêzere.
Entre as 16h e as 17h45 estão previstas várias intervenções onde em frente aos Paços do Concelho vai mostrar novamente ao mundo o que de melhor temos para mostrar e oferecer.
Alguns temas serão: Os festivais gastronómicos "Migas com todos" e o próximo festival da abóbora, com intervenção dos restaurantes aderentes, o artesanato, a apresentação de vinhos e azeite da região, o turismo, a Universidade Sénior e o Atelier do Adordeon.
Não perca hoje no "Portugal no Coração".

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Greve


Em Ferreira do Zêzere a greve geral afetou alguns serviços camarários, algumas consultas no centro de saúde foram canceladas e ao nível escolar todas as escolas abriram embora com a greve de alguns docentes e funcionários.
O únicos serviços públicos que não abriram as portas foram as Finanças e Tesouraria.
Segurança social, secretaria e tesouraria municipal, Registo Civil e Tribunal estão todos abertos.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Manuel Maria Carrilho em Ferreira do Zêzere

 

 “A Crise: como chegámos aqui? Como saímos daqui?” é o tema da conferência organizada pela Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere com o Professor Doutor Manuel Maria Carrilho. É professor catedrático e na política já desempenhou várias funções e cargos com destaque para a liderança da pasta da cultura no tempo de António Guterres.Tem já vários livros publicados sobre cultura, filosofia e política. Lançou recentemente o livro "De olhos bem abertos"


Esta conferência realiza-se no próximo dia 3 de dezembro às 17h00 no salão nobre dos Paços do Concelho. A conferência terá uma intervenção inicial do Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, Dr. Jacinto Lopes, seguindo-se um período de debate.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Bombeiros apelam aos ferreirenses que se façam sócios

A crise chega também aos Bombeiros portugueses, praticamente todas as corporações sobrevivem com muitas dificuldades.
A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere não é exceção e desta vez são os bombeiros através da sua Direção que pedem ajuda ao povo, ao contrário do que normalmente acontece em caso de emergência em fogos florestais ou acidentes por exemplo.

A ajuda que é pedida é que se faça sócio desta coletividade que tem como principal função a manutenção das funções exercidas pelos Soldados da Paz.

A Direção refere o seguinte:

Nos últimos anos tem-se verificado uma diminuição do número de Sócios desta Associação Humanitária, facto que esta Direção gostaria de ver alterado, até por se tratar de um serviço que em geral todos necessitam.
A Direção em conversa com alguns Ferreirenses tem constatado que alguns bem conhecidos nem sócios são, pelo simples facto de não terem sido convidados, abordados ou simplesmente porque não calhou.
Perante isto, deliberou-se realizar esta campanha, sendo que os pontos fortes será mesmo o contato direto com as pessoas, colocação no Jornal Despertar do Zêzere, no site da Associação, pedido junto dos párocos para solicitarem o apoio e até com envio de alguns desdobráveis pelos CTT.

São admitidos nesta campanha todos aqueles que:
- Se inscrevam como sócios e liquidem a mesma na data de inscrição;
- Todos os sócios que apresentem novas propostas de novos Associados;
- Todos os sócios que actualizem o seu valor de quotização;
- Todos os sócios que procedam ao método pagamento por débito bancário;
Todos os actos serão registados e atribuído um número e serão incluídos no processo para sorteio de:
1º Prémio: Oferta 2 Passeios barco São Cristóvão
2º Prémio: Oferta 2 Jantares Restaurante A Grelha do Zêzere
3º Prémio: Oferta assinatura anual nacional do Jornal Despertar do Zêzere
Sorteio a realizar na sede da Associação na Assembleia Geral Março 2012
Campanha valida para sócios inscritos de 13.02.2011 até 29.02.2012

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Novas imagens do Ic3

A construção do IC3 em direção a não pára. Todos os dias avança e há novidades nesta importante via de acesso à região de Coimbra.
Fique com novas imagens desta auto estrada em Pias e Cabaços e as modificações geográficas diárias na nossa região.










Cabaços

Cabaços

domingo, 20 de novembro de 2011

Combustível mais barato

Este é o terceiro domingo do mês e é também dia de combustível mais barato na Galp de Águas Belas que os ferreirenses aproveitam desde manhã.
Em tempo de crise todos os cêntimos contam.



Domingo

DOMINGO DE CRISTO REI
Juízo Final Capela Sistina Vaticano

«Sentar-Se-á no seu trono glorioso
e separará uns dos outros»

A Palavra deste dia...
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão na sua presença e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo. Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes; não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me’. Então os justos Lhe dirão: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer, ou com sede e Te demos de beber? Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos? Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’. E o Rei lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes’. Dirá então aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos. Porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber; era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’. Então também eles Lhe hão-de perguntar: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão, e não Te prestámos assistência?’. E Ele lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer’. Estes irão para o suplício eterno e os justos para a vida eterna».

Mt 25, 31-46
A palavra da Igreja…
Chegamos ao último domingo do ano litúrgico, no qual celebramos a festa de Cristo Rei. O Evangelho faz-nos assistir ao último acto da história: o juízo universal. Que diferença há entre esta cena e a de Cristo ante os juizes na sua Paixão! Então, todos estavam sentados e Ele de pé, encadeado; agora todos estão de pé e Ele está sentado no trono. Os homens e a história julgaram Cristo: nesse dia, Cristo julgará os homens e a história. Perante Ele decide-se quem permanece em pé e quem cai. Esta é a fé imutável da Igreja que no seu Credo proclama: «De novo virá com glória para julgar vivos e mortos, e seu reino não terá fim».

Desde há uns anos, restaurou-se o fresco do juízo universal de Miguel Ângelo da Capela Sistina. Mas há outro juízo universal que há que restaurar: não está pintado em paredes de ladrilho, mas no coração dos cristãos. Ficou totalmente descolorado e está convertendo-se em ruínas. «O mais além, e com ele o juízo, converteu-se em uma brincadeira, em algo tão incerto que se diverte pensando que havia uma época na qual esta ideia transformava toda a existência humana» (Soren Kierkegaard). Alguém poderia tentar consolar-se, dizendo que, depois de tudo, o dia do juízo está muito longe, talvez faltem milhões de anos. Mas Jesus, desde o Evangelho, responde: «Idiota! Ainda esta noite te reclamarão a alma» (Lc 12, 20).

O tema do juízo se entrecruza, na liturgia de hoje, com o de Jesus Bom Pastor. No salmo responsorial diz-se: «O Senhor é meu Pastor, nada me faltará: em verdes prados me faz repousar» (Sl 22, 1-2). O sentido está claro: agora Cristo se revela a nós como Bom Pastor; um dia se verá obrigado a ser nosso Juiz. Agora é o tempo da misericórdia, então será o tempo da justiça. A nós cabe escolher, enquanto estamos a tempo.

Raniero Cantalamessa, OFM Cap

Pregador da Casa Pontifícia
A Palavra faz-se oração...
Nesta última semana do Ano Litúrgico, a Santa Igreja sugere aos fiéis que considerem o destino último do mundo e da história: Cristo, Rei do Universo, que há-de vir para julgar os vivos e os mortos, e o seu reino não terá fim. No Ofício Divino desta semana pede-se que se reze este impressionante hino litúrgico do século XIII, Dies Irae, atribuído ao frade franciscano Tommaso de Celano.

Dia de ira, aquele dia,
Volve o mundo em cinza fria:
Diz David e a Sibila.
Que terror não há-de haver,
Quando Deus comparecer
Para julgar com rigor!
Nos sepulcros ressoando,
Vai a tuba convocando
Os mortos a tribunal.

A terra inteira estremece,
Quando o homem comparece
Para o juízo final.

Um livro será trazido,
Em que tudo está contido
Para o mundo ser julgado.
Quando o Juiz Se sentar,
Tudo se há-de revelar:
A justiça e o pecado.

Pobre de mim, que direi,
Que patrono invocarei
Ao ver o justo em temor?

Rei de excelsa majestade,
Que salvais só por bondade,
Salvai-me no vosso amor.

Recordai-Vos, bom Jesus:
Por mim deixastes os Céus,
Não me condeneis então.

A buscar-me Vos cansastes,
Pela Cruz me resgatastes:
Tanta dor não seja em vão.

Justo Juiz do castigo,
Usai de graça comigo
Antes de chegar o fim.

Como réu envergonhado,
Sinto-me tremer, culpado:
Tende compaixão de mim.

A pecadora absolvendo
E o bom ladrão acolhendo,
Grande esperança me dais.

Embora não seja digno,
Vós me livrareis, benigno,
Dos tormentos infernais.
Entre os cordeiros contado,
Dos precitos separado,
Ponde-me à vossa direita.

Repelidos os malvados
E a vivas chamas lançados,
Suba eu à pátria eleita.

Com profunda contrição
Imploro o vosso perdão:
Ajudai-me na agonia.

Quando nesse triste dia,
Das cinzas em que jazia,
Ressurgir o homem réu,
Perdoai-lhe, Deus do Céu.

Jesus, Deus de majestade,
Vivo esplendor da Trindade,
Contai-nos entre os eleitos.
Amen.

Contemplar a Palavra...
O hino Dies Irae foi musicado por praticamente todos os grandes compositores clássicos para a liturgia dos defuntos. Destaque particular é o motete Pie Iesu, inspirado na parte final deste hino latino, que mereceu inúmeras composições. Mais recentemente o grande compositor de musicais da Broadway, Andrew Lloyd Webber, compôs este Pie Iesu para as exéquias de seu pai. Aqui interpretado, na presença do autor, pela sublime Sarah Brightman.

http://www.youtube.com/watch?v=u3zVb0BcrYE

Diácono Francisco Claro

sábado, 19 de novembro de 2011

Caminhos com história em Ferreira do Zêzere

A Câmara Municipal prosegue com o programa "Caminhos com história" este domingo é a vez da freguesia de Ferreira do Zêzere.



Organizado pela Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere e pela Junta de Freguesia de Ferreira do Zêzere, o passeio, inserido no programa “Caminhos com História 2011”, conta com as explicações sobre o património feitas pelo historiador Paulo Alcobia Neves.

Segundo o Presidente da Autarquia, Dr. Jacinto Lopes, “chegou a vez de Ferreira do Zêzere e penso que a adesão vai ser bastante positiva. Mais uma vez está aqui uma excelente oportunidade de ficar a conhecer melhor a região e de uma forma saudável, já que se trata de um passeio pedestre”.
Com encontro marcado no Centro da Vila os participantes ficarão a conhecer toda a sua história, irão passar pela Igreja de S. Miguel, por Quintas e Casas de Personalidades notáveis no contexto ferreirense e também do País, por fontes antigas e locais de interesse histórico, num percurso de cerca de 7 quilómetros.

A participação é gratuita mas requer inscrição obrigatória. O almoço está marcado para as 13h, tem um custo de 6,00 euros e terá lugar no Centro de Recuperação Infantil de Ferreira do Zêzere.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

chuva forte

O Instituto de Meteorologia lançou para amanhã um aviso amarelo para o distrito de Santarém.
O motivo é:
Chuva temporariamente forte e acompanhada de trovoada.

Válido entre  00:00:00 e  17:59:59

Judoca Nuno Delgado em Ferreira do Zêzere

Nuno Delgado vai estar em Ferreira do Zêzere de 19 a 22 de Dezembro a convite da Secção de Judo da Associação de Marinheiros de Ferreira do Zêzere.
Durante este periodo Ferreira do Zêzere vai receber crianças e jovens de várias escolas do país que vão ter o previlégio de ter aulas com Nuno Delgado.




Considerado o melhor judoca português de sempre, é licenciado em Ciências do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana e graduado pela Foundation Degree of Sports Performance in Judo da Universidade de Bath.
Em 2000 conquistou a medalha de bronze nos jogos Olímpicos de Sydney, o que o transformou numa referência do panorama desportivo nacional. Em 2004 regressa às olimpíadas, em Atenas, onde foi o porta-estandarte da delegação nacional.
Hoje em dia está à frente da maior Escola de Judo do País, a Escola de Judo Nuno Delgado, um projecto de cariz desportivo e social.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Dedido jovem com 255 doses de haxixe

Segundo a Guarda Nacional Republicana foi ontem à tarde detito um jovem de 22 anos pela GNR de Ferreira do Zêzere, por tráfico de estupefacientes.
O suspeito foi surpreendido junto a uma escola, quando estava no interior de uma viatura. Tinha na sua posse 255 doses de haxixe e um grama de liamba. Ficou detido até ser presente a tribunal.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

José Henriques (Cesteiro) na RTP Informação

A jornalista Teresa Cotrim apresenta na RTP informação o programa "O seu dinheiro". Recentemente a reportagem foi com o nosso cesteiro José Henriques.

Cesteiros e apicultores também são empreendedores
As profissões tradicionais são hoje menos uma tradição de família e mais uma opção individual. Curiosamente, muitas vezes, para dar continuidade a um saber de família. Há procura, há matéria-prima, mas teme-se que falte o mais importante: as pessoas que mantém vivas as tradições.
Há profissões tradicionais que podem ter os dias contados. Mas há quem resista e a verdade é que trabalho não falta. Os ofícios tradicionais são hoje, também eles, trabalho para empreendedores e José Henriques é disso exemplo.
José Henriques é um dos sobreviventes na arte nacional de trabalhar o vime, uma profissão que já está na sua família há quase 100 anos. E no mundo as primeiras referências datam de 3000 antes de Cristo. Aliás, o Antigo Testamento fala de Moisés ter sido recolhido no rio Nilo numa cesta de vime. Habitante no concelho de Ferreira do Zêzere foi ali que montou o seu espaço por influência de uma técnica do Instituto de Emprego que passou horas a convencê-lo quando este trabalhava num barracão improvisado ao lado de sua casa e que, actualmente, serve de arrecadação.
Quando nos leva no seu mini-roteiro para mostrar como tudo nasce antes de ser um qualquer objeto de vime, os seus olhos reluzem ao passar por essa casa velha. “Era aqui que trabalhava”. Aquela é quase a prova de que a sua decisão de abraçar a profissão do pai após ter passado por outros empregos e até países foi a opção certa.
Ser cesteiro, embora a designação seja parca para definir o trabalho de José Henriques, é duro. Quem quiser abraçar esta profissão “tem mesmo de gostar e ter algum espírito de sacrifício. É um bichinho…”, descreve. Começa o ano nas ribeiras a apanhar vime, depois tem de o carregar às costas e tratá-lo. Algum é cosido, outro descascado, outro tem de estar dez dias mergulhado num tanque com água. Junte a isto a necessidade de arranjar molhinhos de diferentes tamanhos, e finalmente a confecção das peças. Depois José Henriques tem de andar de feira em feira ao longo do país a expor o seu trabalho. “É um trabalho árduo”, classifica, mas “é possível ganhar a vida”, afiança, garantindo que consegue vender todas as suas peças nas diversas feiras. “Se me pagassem era capaz de estar um ano inteiro a fazer diferentes obras. Sem repetir nenhuma”, diz, orgulhoso. Para exemplificar como é possível concretizar esta ideia recorre à comparação com as mulheres que fazem renda. “Contam as malhas e a infinitude de trabalhos que dali podem sair é inacreditável. Com o vime sucede o mesmo”.
As mãos ásperas provam os anos de experiência e os calos já ajudam na rapidez de execução. Não para. Sempre simpático e atencioso, o nervoso miudinho era apenas denunciado no abanar da perna. A feira de Ferreira do Zêzere – criada na festa do imigrante neste mês de agosto – escoou quase todo o seu stock e José Henriques sentia a pressão de daí a três dias ter de estar noutra feira. “Uma cadeira como esta que estou a fazer leva dez horas”, contabiliza, continuando “para rentabilizar o trabalho é preciso além da qualidade ser rápido. Sou rápido mas ainda há quem seja mais do que eu”, diz, acreditando que esta característica é um dos ingredientes de sucesso desta profissão. Dai nunca ter parado nem para dar a entrevista. As palavras saiam ao ritmo com que as suas mãos entrelaçavam os fios de vime, fazendo apenas pequenas paragens para agrafar o trabalho. A seguir voltava o mesmo ritmo apressado, mas certeiro.
As feiras são a sua montra. É assim que consegue vender o seu produto. Faz umas sete por ano e é daí que vem a sua principal fonte de rendimento, por isso necessita de ter objetos para vender. A única pergunta que o fez engolir em seco foi quando o questionámos a quem vai deixar este património de saber acumulado. Quem vai seguir esta arte na família? “Acho que não tenho seguidor”, e lamenta que nas escolas não sejam criadas aulas de ocupação de tempos livres para ensinar aos alunos esta arte milenar.
“Em Portugal devemos ser apenas cerca de 20 pessoas a trabalhar o vime e somos todos da mesma geração”, diz. Inclusive havia plantações de vime na zona da Batalha, mas acabaram por falta de quem lá fosse buscar a matéria-prima. “Eu ainda compro, mas nem sempre é fácil arranjar o que necessitamos para produzir com qualidade”. Esta arte já sobreviveu à era do plástico. Nos finais da década de 50 do século passado com o aparecimento do combustível barato e de produtos sintéticos à base de petróleo, o vime foi substituído. “O meu pai passou por esta crise. Foi necessário ter imaginação e inovar. Conseguimos resistir”, recorda.
José Henriques garante que nada sentiu com a invasão das lojas chinesas. “As pessoas não são burras. Conseguem ver a diferença da qualidade do trabalho. Nunca perdi clientes”, conta. Contudo, há cada vez menos pessoas a trabalhar nesta área. Polónia, Hungria, Argentina, Chile e Brasil continuam a produzir. A sua casa onde tem o seu ateliê é já motivo de visita de estudo por parte das escolas. A paixão pela arte levou José Henriques a improvisar um local com plantação de diversos tipos de vime para que os alunos possam ver como é a planta.
Uma matéria-prima chamada vime
O vime é uma espécie vegetal do ramo das salicáceas. Existem no mundo mais de 500 espécies. Gosta de sol, água, nomeadamente terra húmida, cresce muito rápido, e é resistente ao frio e às doenças. “Pega de estaca e vive junto aos ribeiros. Aqui tive de criar um sistema de rega gota a gota, porque não tenho uma ribeira, mas é uma forma de os miúdos verem o diferente tipo de material que utilizo. Tenho aqui três espécies diferentes”, aponta. Depois a visita segue pelos tanques, pelo forno, pela arrecadação com os molhinhos de vime já arranjados por tamanhos e grossura e termina na sua oficina junto das ferramentas e da única máquina que o seu trabalho permite, uma de corte. “Esta é uma das artes que se pode dizer que é 95% manual. Se tivesse de a classificar diria que é artesanato quase puro, uma vez que é a mão humana que faz a totalidade do trabalho”, termina.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Chuva e vento forte

Instituto de Meteorologia lançou um aviso amarelo nacional devido a períodos de chuva, vento por vezes forte e condições favoráveis ocorrência de trovoada.

Para os próximos 10 dias:

domingo, 13 de novembro de 2011

Assembleia Geral da Santa Casa

O Presidente da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Ferreira do Zêzere convoca os irmãos desta instituição para a Assembleia Geral às 15h00 na Quinta das Acácias em Ferreira do Zêzere, com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Apreciação e votação do Plano de Atividades para 2012
2. Discussão e votação do orçamento ordinário para 2012
3. Autorização para eventual venda de terrenos
4. Outros assuntos de interesse.

domingo

Domingo XXXIII do Tempo Comum



«Porque foste fiel em coisas pequenas,

vem tomar parte na alegria do teu senhor»

A Palavra deste dia...

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «Um homem, ao partir de viagem, chamou os seus servos e confiou-lhes os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, conforme a capacidade de cada qual; e depois partiu. Muito tempo depois, chegou o senhor daqueles servos e foi ajustar contas com eles. O que recebera cinco talentos aproximou-se e apresentou outros cinco, dizendo: ‘Senhor, entregaste-me cinco talentos: aqui estão outros cinco que eu ganhei’. Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel. Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes. Vem tomar parte na alegria do teu senhor’».

(Mt 25, 14-15.19-21)

A Palavra da Igreja…

«Meus irmãos, até agora ainda não fizemos nada: comecemos, portanto, a partir de hoje.» Era a si próprio que S. Francisco dirigia esta exortação; humildemente façamo-la nossa. É verdade, nós ainda pouco ou nada fizemos! Os anos sucedem-se sem nos interrogarmos sobre o que podíamos ter feito: não havia, pois, nada a modificar, a acrescentar ou a cortar na nossa conduta? Temos vivido com negligência, como se nunca viesse o dia em que o Juiz eterno nos chamará a Si, e em que deveremos prestar contas das nossas acções e do que tivermos feito do nosso tempo.

Não percamos o nosso tempo. Não se deve deixar para amanhã o que se pode fazer hoje: os túmulos transbordam de boas intenções; aliás, quem poderá dizer se ainda estaremos vivos amanhã? Escutemos a voz da nossa consciência; é a voz do profeta: «Se hoje ouvirdes a voz do Senhor não fecheis os vossos corações» (Sl 94, 7-8).

Não temos senão o momento presente: vigiemos, portanto, e vivamo-lo como um tesouro que nos é confiado. O tempo não nos pertence; não o desperdicemos.

Santo Padre Pio de Pieltrecina (1887-1968)

A Palavra faz-se oração…

No final desta Semana dos Seminários, queremos agradecer ao Senhor da Messe pelos pastores que envia à nossa Igreja: o Senhor os confirme na fidelidade e na santidade. Pedimos também pelos dezasseis seminaristas da nossa Diocese de Coimbra: o Bom Pastor faça-se deles pastores segundo o Seu Coração. Suplicamos das mãos de Deus a graça de novas vocações sacerdotais para a nossa Igreja: que nasça nas nossas famílias (berço de todas as vocações) e nas nas paróquias (incubadoras de todas as vocações) a generosidade de muitos jovens que os leve a “seguir Aquele que não tira nada, dá tudo!” (Bento XVI).


Senhor Jesus, Bom Pastor, que em obediência ao Pai dais a vida ovelhas, concedei-nos as vocações sacerdotais de que a Igreja e o mundo tanto necessitam. Fazei que as nossas famílias e comunidades sejam campo fértil, onde possam germinar. Abençoai o trabalho apostólico dos sacerdotes, catequistas e educadores para que acompanhem a vocação sacerdotal daqueles que escolheis Dai aos jovens seminaristas a coragem de Vos seguir e o dom de configurarem o seu coração com o Vosso. E que Santa Maria, Vossa Mãe, Rainha dos Apóstolos, os guie e proteja, até chegarem a ser pastores consagrados a Deus e ao seu Povo. Ámen. (Oração da Semana dos Seminários 2011)


Contemplar a Palavra…

Dan Stevers é um jovem e promissor web designer cristão norte-americano, muito conhecido pelos pequenos clips cheios de beleza, criatividade e profundidade espiritual. Neste dia em que meditamos sobre a maneira como aproveitamos para o Bem o maior dom que Deus nos deu, a Vida, vale a pena gravar no coração e na mente...


Diácono Francisco Claro

Almoço solidário em Pias

Hoje no Grupo Desportivo Cultural e Recreativo de Pias, um almoço muito especial.
Um almoço solidário em que os fundos revertem para a ajuda na despesa de uma cirurgia de alguém da freguesia de Pias. 

 COM CONCERTO À TARDE:
-Duarte & Amigos
- Grupo "Os Amigos da adega"

O valor por pessoa é de : 10 Ajudas.
Contactos para marcações:
Aurélio Godinho :917 299 792
Manuel Penim : 934 481 739
Américo Penim : 919 393 844
António " padeiro" : 915 774 071

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Colheita de Sangue nos Bombeiros

Este sábado dê vida nos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere.
Das 9h às 13h00 o Instituto Português do Sangue realiza mais uma colheita de sangue.
Se reúne as condições de saúde, não falte a esta chamada!

Provérbios - São Martinho


· A cada bacorinho vem o seu S. Martinho.
· A cada porco vem o seu S. Martinho.
· Em dia de S. Martinho atesta e abatoca o teu vinho.
· Martinho bebe o vinho, deixa a água para o moinho.
· No dia de S. Martinho, fura o teu pipinho.
· No dia de S. Martinho, come-se castanhas e bebe-se vinho.
· No dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho.
· No dia de S. Martinho, mata o porquinho, abre o pipinho, põe-te mal com o teu vizinho. (sic.)
· No dia de S. Martinho, mata o teu porco, chega-te ao lume, assa castanhas e prova o teu vinho.
· No dia de S. Martinho, mata o teu porco e bebe o teu vinho.
· No dia de S. Martinho, vai à adega e prova o teu vinho.
· Pelo S. Martinho abatoca o pipinho.
· Pelo S. Martinho castanhas assadas, pão e vinho.
· Pelo S. Martinho mata o teu porquinho e semeia o teu cebolinho.
· Pelo S. Martinho nem nado nem no cabacinho.
· Pelo S. Martinho prova o teu vinho; ao cabo de um ano já não te faz dano.
· O Sete-Estrelo pelo S. Martinho, vai de bordo a bordinho; à meia-noite está a pino.
· São Martinho, bispo; São Martinho, papa; S. Martinho rapa.*
· Se o Inverno não erra o caminho, tê-lo-ei pelo S. Martinho.
· Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho.
· Veräo de S. Martinho säo três dias e mais um bocadinho.
· Vindima em Outubro que o S. Martinho to dirá.

http://smartinho.blogspot.com/