segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Dornes - o dia seguinte c/vídeos

No 1º dia de Dornes, aldeia ribeirinha maravilha de Portugal, o Região do Zêzere foi observar a antiga vila e escutar os seus habitantes.
Estavam muitos visitantes junto à Igreja e Torre Pentagonal, todos apreciavam a paisagem, tiravam fotografias e passeavam junto ao rio.
A Igreja esteve aberta por alguns minutos por mero acaso e a e Torre estava fechada. Apenas usada como miradouro.
Descendo a rua, a antiga junta está fechada e na antiga Escola funciona a Associação FlorZêzere.
Sem querer gravar, algumas pessoas queixaram-se das casas de banho públicas, construídas há mais de 40 anos e sem luz há muito tempo.
Um pouco mais abaixo a fonte está seca desde a construção da Estação Intermodal da Rota do Zêzere que está fechada todo o ano. A casa de alojamento local tem estado sempre ocupada.
Junto ao rio uma empresa aluga canoas e gaivotas. O barco Dona Odete estava fechado.
Subindo para a rua principal o Restaurante o Rio preparava o almoço e o Sr. João Martins falou de Dornes e do aumento de clientes e turistas.
A D. Domitilia recordou como era Dornes noutros tempos e convidou todos a visitar a aldeia.
O Sr. José Nunes até chorou de alegria com a vitória da sua terra e mostrou-se descontente com a sede da freguesia para a Frazoeira.
A loja de artesanato estava fechada. O Posto de turismo tem estado sempre cheio e o telefone a tocar.
A Elvira Cotrim também preparava o almoço. Com casa cheia, revelou que desde julho já preparou 2000 quilos de achigã.

O concelho de Ferreira do Zêzere, a Freguesia de Nossa Senhora do Pranto e a localidade de Dornes que se prepare. Os turistas vão chegar em grande número. 
O que vão dizer de nós? Como serão recebidos? Que recordação terão de Dornes?