sábado, 22 de julho de 2017

Eduardo Mendes sai da Assembleia Municipal

Eduardo Mendes, líder da bancada do PSD na Assembleia Municipal pediu a demissão.
Tudo se passou na Reunião do passado dia 30 de junho.
Eduardo Mendes explicou ao Região do Zêzere os motivos que motivaram esta situação.
Imagem de arquivo

"A dignidade da Assembleia Municipal foi ferida e a minha condição de deputado municipal, líder da bancada do PSD, foi atingida. O presidente da Assembleia Municipal, em 30 de Junho, depois de informado em privado e depois em resposta a nova pergunta, agora no período de antes da ordem do dia, que a bancada do PSD não iria subscrever um louvor ao Sport Club (não é o dos bombeiros/incêndio) apresentado pelo PS, em papel timbrado pelo PS, e relativamente ao qual não tive qualquer convite ou informação prévia quer da bancada do PS quer através da estrutura do PSD. Repeti o que havia dito em privado, que votaríamos a favor o louvor, mas que se era apresentado pelo PS, o seu a seu dono. Além de aspetos menores de violação da ordem de trabalhos, assumiu o presidente o papel de procurador do PS e, como se tal já não fosse estranho, passou a inquirir diretamente os senhores deputados do PSD convidando-os a subscrever a proposta. Configura, a meu ver, uma quebra do dever de isenção e imparcialidade.
Um pouco mais a frente e face a um documento apresentado pelo senhor presidente da Junta de Freguesia de Águas Belas, procedeu à leitura, conforme lhe pediram, da parte sublinhada do dito documento, que correspondia apenas a uma das conclusões, ignorando a outra que se referia aso aspetos fiscais. Acredito na inocência, neste caso, mas, ou lia tudo, ou fazia um intervalo para se inteirar do documento e depois apresentava o que entendesse relevante.

Acresce que foi votado por unanimidade uma proposta de agradecimento a várias pessoas e entidades, cuja colaboração foi fundamental para que o incêndio de Junho não tivesse causado estragos em habitações, equipamentos ou viaturas. este documento foi aliás enviado ao Armando, para os fins que entendesse convenientes, Até hoje não foi publicado na imprensa, na página de internet do município e penso mesmo que não foi enviado às entidades e pessoas nele referidos, como foi aprovado. Já lá vão 20 dias.
Não tenho pois condições para continuar na Assembleia Municipal e entregarei oportunamente o pedido resignação ao mandato e também, inerentemente, a representação da mesma na Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.
Não vou apoiar ou integrar listas opositoras à do PSD ou mudar de partido.
Aproveito se me permite, para aqui agradecer a todos os que nestes 20 anos me ensinaram, me criticaram construtivamente, recordando aqueles que já não se encontram entre nós.
Desejo o melhor para Ferreira do Zêzere e apelo a que os membros a eleger para a nova assembleia sejam isentos, participativos, trabalhadores, estudem os assuntos e a legislação e sirvam a comunidade e não se sirvam da comunidade"