sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Mensagem de Natal de Rodrigo Azevedo

Para muitos, o Natal é uma altura em que se junta a família ao redor da mesa ou quando se oferece prendas uns aos outros, muitas vezes apenas por obrigação e sem qualquer sentimento. Mas algo bastante importante e que as pessoas normalmente se esquecem é porque é que se celebra o Natal; qual é a razão para tanta festa.
Pois bem, celebra-se o Natal como a altura em que Jesus Cristo nasceu, sendo considerado para os crentes cristãos, quer sejam católicos, ortodoxos, protestantes e até coptas (uma comunidade de 11 milhões de pessoas no Egipto muitas vezes esquecida e que recentemente foi alvo de um atentado na sua sede) como o Messias que veio para nos salvar e que é atualmente considerado como um modelo que todos os crentes tentam seguir, ajudando os necessitados, pobres e oprimidos, preferindo a paz em vez da guerra e vendo sempre o próximo como um irmão. 
A figura do Pai Natal, que desce pelas chaminés e dá prendas deslumbrantes às crianças que se portam bem, foi baseada em São Nicolau, um antigo bispo turco do século IV que ajudava os pobres e que realizava milagres, tendo depois a sua imagem sido transformada e comercializada pela Coca-Cola.
Neste Natal, quero dizer às pessoas para viverem o espírito desta quadra festiva em toda a sua profundidade, pensando mais no sentido espiritual e em fazer boas ações, como ajudar os outros, por exemplo ajudando o banco alimentar ou outros tipos de voluntariado, essas sim são ações que ficam na memória quando se vê que o trabalho valeu a pena e não presentes de circunstância, pois se for para dar presentes que não seja por obrigação mas porque a pessoa necessita e se quer mesmo oferecer a prenda.
Passamos o ano todo à espera do Natal e depois não o aproveitamos como deve ser. Façamos com que este Natal se torne inesquecível para todos nós.

Um feliz Natal para todos e um próspero Ano Novo.



Rodrigo Azevedo, 
aluno da Escola E.B.2,3/S.Pedro Ferreiro