quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Filarmónica Frazoeirense comemora 175 anos

A Associação Recreativa Filarmónica Frazoeirense comemora neste mês de setembro, 175 anos ao serviço da cultura.
Da longa história iniciada a 8 de setembro de 1841 por Higino Otto Queiroz e Melo, esta coletividade nasceu pela necessidade de entreter o povo e animar os grandes ranchos que vinham das Beiras para as propriedades da nossa região.
A mudança de sede para o Carril e o regresso à Frazoeira. A construção da atual sede, o apoio fundamental do Dr. José Real, depois da Filarmónica vieram os Atrevidinhos da Frazoeira, a sopa dos pobres, a primeira televisão, a presença de Alfredo Keil para ouvir "A Portuguesa", atual Hino Nacional...
Toda a história está registava em livro, da autoria de Teresa Mendes editado há 5 anos pela Coletividade e ainda disponível para venda.
Com 50 músicos e 15 alunos na Escola de música, esta coletividade está bem viva, com aulas e ensaios durante todo o ano, para além do Grupo de Teatro ReNascer que comemora 11 anos de existência, dos Gafanhotos da Frazoeira e do Grupo Coral recentemente criado.
Carlos Sousa, Presidente da coletividade, destacou o programa das comemorações que irão preencher dois fins de semana. Nos dias 3 e 4, 17 e 18 de setembro conte com música tradicional, convívio de bandas, 1º Seminário sobre Bandas Filarmónicas e cerimónia solene de aniversário.
Parabéns.