domingo, 24 de abril de 2016

Domingo

«Nisto conheceram todos que sois meus amigos» O amor, é sempre portador de novidade, porque é sempre inesperado, imprevisível, criativo e inesgotável. Mas o que é radicalmente inédito em Jesus é que este amor antes de ser pedido é dado. Ele ama sempre primeiro. Sem guardar nada para si, Ele ofereceu primeiro a sua vida. 

De facto, Jesus não fez grandes discursos sobre o amor, mas fez da sua vida um único acto de amor, como quando lava os pés aos discípulos, quando se dirigiu a Judas e o tratou por amigo, ou quando perdoou e rezou por quem o torturava e matava. 
“ Pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem”. Só pode amar como Jesus quem faz a experiência de ser amado por Ele. Só que viveu os efeitos do seu amor pode compartilhar com os outros o amor com que foi e é amado. Neste Ano Santo da Misericórdia rezamos com Santa Faustina: “Ajudai-nos Senhor para que o meu coração seja Misericordioso e se torne sensível a todos os sofrimentos do próximo. Jesus transformai-me em voz, para que muitos vos encontrem na minha vida.”
D. Francisco Senra Coelho
IN. Rádio Renascença