terça-feira, 15 de março de 2016

90 velas

As instalações do Centro Recreativo e Cultural de Carvalhais são muitas vezes solicitadas pelos sócios para batizados, festas, aniversários, etc. Tudo já coisas banais. Mas no passado sábado, dia 12 de Março, esta associação foi palco de uma celebração muito especial e motivo de destaque. O sócio nº129, de nome José António Soeiro Dias,  foi ali festejar o seu 90º aniversário.




No almoço estiveram presentes os seus familiares e muitos amigos que quiseram alegrar-se com ele nesse momento tão bonito da sua vida.
O ponto alto foi quando ao lado da sua esposa, a Dona Rosa, também já com uma bonita idade, e atrás de um bolo “picante” lhe cantaram os parabéns.  A rapidez com que apagou as 90 velas bem como pelo improviso das quadras com as quais de seguida nos deliciou, mostram bem a juventude, a alegria e vitalidade que ainda hoje mantém.
Foi também bonito ver o carinho e a amizade que manifestaram os restantes membros do grupo “12+1”, do qual também faz parte, ao lhe oferecerem, entre outras coisas, um álbum de fotos dos encontros que o grupo tem feito.
De salientar a presença do jornalista do Jornal Cidade de Tomar, Manuel Subtil. Ele, não só como amigo mas também como jornalista, veio fazer jus àquele que, apesar da sua baixa escolaridade, foi até há bem pouco tempo correspondente assíduo daquele jornal, em relação às noticias da sua freguesia e arredores.
Homem respeitado e acarinhado por todos, amigo do seu amigo, é na simplicidade que mostra a sua grandeza. A simpatia, a calma, a amizade, bem como a capacidade de improviso, as histórias bem trabalhadas, as piadas requintadas, etc. que sempre o caracterizaram e que ainda hoje preserva inteiramente, escondem facilmente a sua bela idade.
Numa das suas intervenções manifestou intenção de ainda vir a celebrar o seu 100º aniversário. Pois bem, desde já declaro que será uma honra para esta coletividade presenciar mais um marcante aniversário deste tão ilustre Senhor. São só mais 10 anos, vamos todos ficar a aguardar, Sr. Soeiro.

Carlos Ramalho