domingo, 15 de novembro de 2015

Domingo

O Evangelho deste domingo apresenta-nos um conjunto de sinais que acompanharam a ultima vinda do filho do homem, com grande poder e grande glória. Verificamos que o tema do fim do mundo não é um mito do passado, hoje, continua a ser imaginado, definido até com datas previstas e marcadas. Basta estar atento á literatura e ao cinema, que insistentemente tentem apresentar esse inimaginável relato. 

Nós Cristãos não esperamos uma destruição, mas vivemos na esperança da nova criação. Eu renovo todas as coisas, diz-nos o Apocalipse. O centro da nossa fé é a espera. Não esperamos um acontecimento ou uma coisa, mas uma pessoa. A última palavra deste caminho de procura não está no caos, na destruição, na solidão, mas em Jesus, Ele tem a última palavra da história.
Senhor, ensina-nos a permanecer na coragem e na vigilância percebendo com a ajuda da Tua luz os sinais dos tempos, a nada temer, mas a permanecermos na tarefa da sementeira, pois com a tua palavra construiremos o mundo novo, que Tu desejas edificar connosco e para todos nós. Semeamos no inverno a beleza da primavera, porque cada hora é única, faz-nos incansáveis nessa missão.
Bom dia.
D. Francisco Senra Coelho (In: Rádio Renascença)