domingo, 7 de abril de 2013

Domingo

Neste 2.º Domingo de Páscoa encontramo-nos com a comunidade cristã primitiva, que se redescobre na sua missão a partir da presença do Ressuscitado, pois «Pelas mãos dos Apóstolos realizavam-se muitos milagres e prodígios entre o povo» (Act. 5, 12).
Pela Fé sabemos que é na sucessão apostólica que Cristo Se revela «a luz dos povos» e resplandece no rosto da Igreja, como nos recorda a constituição dogmática "Lumen gentium" do Concílio Vaticano II.
É na oração e numa vida de união com Deus que se aprende a descodifica-Lo no dia-a-dia, nas alegrias e nas dificuldades, naqueles que amamos e naqueles com quem temos dificuldades de relação, nos gestos gratuitos que fazemos e nas vezes em que temos de saber pedir perdão, reconhecendo o nosso pecado.
Hoje, pedimos-Te Senhor a luz interior para Te descobrir e transfigurar na criação do mundo, no rosto de cada humano e na cruz quotidiana. Faz de cada um de nós mensageiros da Tua Paz e da Tua Luz.


Pe. Senra Coelho (in:www.rr.pt)