sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Tornado em Ferreira do Zêzere foi há dois anos


Dia 7 de dezembro início da tarde, começaram a surgir os primeiros telefonemas de Tomar. Passava-se alguma situação fora do normal que se dirigia para Ferreira do Zêzere.
O céu estava nublado, o dia não estava muito frio e começava a ficar muito escuro e o vento a soprar cada vez mais forte.
Até que começaram a ver-se objetos estranhos a rodopiar no ar, bem alto e avistava-se ao longe um funil de vento negro que levantava tudo o que encontrava.


A destruição foi total à sua passagem. Pinheiros e eucaliptos completamente rasgados e retorcidos, telhados de casas particulares de edifícios públicos.
Ainda assim devemos um agradecimento por ter passado a poucos metros de todas as escolas e jardins de infância. Desde a Santa Casa, à Escola Pedro Ferreiro, ao Jardim dos "castanheiros" até ao CRIFZ e Escola do 1º ciclo de Ferreira do Zêzere.
As nossas crianças foram poupadas apesar do susto e com tanta gente que circulava na rua, não se registaram vítimas ou feridos com gravidade.

Passados alguns segundos, depois da sua passagem, o desolamento era grande vendo a destruição nas ruas, nas casas, nos carros.






Alguns minutos depois estava em marcha o Plano Municipal de Emergência e todos os Ferreirenses ajudavam na remoção de objetos e reconstrução de casas e edifícios públicos.


Vieram depois as televisões, os governantes e os promessas de apoio por parte do Estado e das seguradoras.