quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Ministra da Justiça recebe hoje o Presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere



No âmbito da ronda de reuniões com os municípios , Paula Teixeira da Cruz, a Ministra da Justiça, recebe hoje o Presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, Jacinto Lopes. 
Este é o último dia de reuniões com os  autarcas dos municípios onde foram anunciadas alterações ao funcionamento dos tribunais pela reforma do mapa judiciário.
No caso de Ferreira do Zêzere é intenção do Ministério fechar este Tribunal.  A  resposta executivo de Ferreira do Zêzere e de outros órgãos representativos do concelho foi a total reprovação.

Recorde-se que no Verão passado vários ferreirenses de todos os quadrantes  políticos se deslocaram à capital para uma manifestação contra o fecho dos tribunais. Desde essa altura que se posse ver nos Paços do Concelho:


Para a reunião desta quarta feira com a Ministra da Justiça, Jacinto Lopes revelou ao Região do Zêzere  os argumentos que vai apresentar:

O Município vai defender a tese de quem os Ferreirenses não são, nem podem vir a ser, Portugueses de Segunda!! Em Portugal somos todos iguais!! Temos os mesmos direitos e as mesmas obrigações! O direito a Justiça é um dos pilares fundamentais de um sistema politico que se diz, e que se quer, livre e democrático.
Outro argumento sãos as questões económico/financeiras:
1-Por um lado a justiça vai ficar mais cara para os Ferreirenses, pois tem que se deslocar para Tomar, Santarém ou mesmo Évora!!! Não lembra ao diabo!!
2-Com o fecho do Tribunal a atividade económica também se ressente, pois são menos pessoas a trabalhar e a deslocarem-se a Ferreira do Zêzere.
3-Por outro lado com o encerramento do Tribunal o estado apenas poupa cerca de 18.000,00€ por ano, valor esse que o Município já informou que suporta para manter o Tribunal em Ferreira do Zêzere.

Fotografia ilustrativa
Há alguma esperança do tribunal não fechar?

Até ao encerramento se concretizar existe sempre um centelha de esperança, no entanto sabemos que não é fácil!! Enquanto certas pessoas tomarem decisões sentadas no Terreiro do Paço, sem ouvir quem foi democraticamente eleito para defender a sua terra e os seus concidadãos, teremos sempre más decisões, este caso é a prova!!! Com o encerramento de mais de 40 tribunais o país vai poupar pouco mais de 800.000,00€!! Essa poupança não se consegue sem retirar a justiça a alguns milhares de Portugueses?? Claro que sim!!!