domingo, 26 de agosto de 2012

Domingo

São os teus discípulos.
Vivem a normalidade dos dias até ao momento em que Te cruzas com eles.
Novos e velhos, tímidos e expansivos, vivem em aldeias perdidas, em cidades sem fim, ensinam em universidades   distantes. 
Trabalham com os mais pobres, com jovens, famílias, presos, estudantes, doentes… viajam pelo mundo, morrem sozinhos.
São homens que dão toda a sua vida por Ti. E gastam-na connosco.
Hoje, Senhor Jesus, lembrando o aniversário de um deles, eu Te peço por todos. 
Eu Te peço que os ajudes a não desistir de recomeçar cada dia com a esperança e alegria do primeiro; 
a perdoar, a acolher, a permanecer sinal de uma vida, tantas vezes incompreensível, neste tempo que vivemos.
E nós, Senhor, que sejamos capazes de ver em cada um, aqueles primeiros que tudo deixaram para Te seguir.


Isabel Figueiredo (www.rr.sapo.pt)