domingo, 22 de julho de 2012

Domingo

O Evangelho de hoje (Mc. 6, 30-34) apresenta-nos um momento de grande beleza humana: «(…) os Apóstolos vieram reunir-se junto de Jesus e contaram-lhe tudo quanto haviam feito» (Mc. 6, 30). É que Jesus tinha chamado a Si os Doze e enviado «em missão dois a dois» (Mc. 6, 7). Foi certamente muito bom para os Apóstolos compartilharem com Jesus e uns com os outros, a sua missão de proclamar a Palavra de deus, confortar e curar os doentes, libertar os dominados pelo mal. Na verdade, a sua missão foi tão intensa «que eles nem tinham tempo de comer» (Mc. 6, 31).
A Eucaristia Dominical é um convite a pararmos um pouco a intensa corrida em que vivemos e a encontrarmo-nos com Jesus e com os nossos irmãos na fé.
Como outrora aos Apóstolos, Jesus diz-nos hoje a cada um de nós: «Vinde, em particular, para um sítio isolado e descansai um pouco» (Mc. 6, 31).
Pedimos-Te Senhor, a capacidade de saber parar, de procurarmos encontrar-nos connosco, contigo e com os outros. Não nos deixes viver como autómatos duma engrenagem que não escolhemos. Não nos deixes ser «como ovelhas sem pastor» (Mc. 6, 34), mas vem instruir-nos demoradamente.
Senhor, faz-nos compreender que correr dá a sensação de viver, mas que só Tu és Caminho, Verdade e Vida. Ensina-nos a permanecer Contigo!


Pe. Senra Coelho (www.rr.pt)