domingo, 10 de junho de 2012

Domingo

A confiança no amor do Pai, por parte de Jesus, mesmo na morte, e a sua ressurreição, mostram como Deus é fiel e digna de fé absoluta a fidelidade divina à aliança que quis estabelecer com a humanidade.
O Senhor encoraja os seus a não terem medo: «Não se perturbe o vosso coração!». Para superar o medo, receita-nos, como remédio, que acreditemos em Deus Pai e que acreditemos n'Ele próprio, Jesus. Ele é a demonstração da fidelidade, da presença e proximidade amiga do Pai. Foi por Jesus que ficámos a saber que o nosso Criador também é nosso Pai.
A fé e a confiança fazem-nos superar toda a espécie de receios. Jesus foi preparar-nos um lugar, e está sempre connosco (Mt. 28, 20). Esta certeza pacifica o nosso coração e dá-nos força para sabermos perdoar.
Senhor, só em Ti me encontro em rochedo seguro, na certeza que o teu Amor alarga meus horizontes. Tu és Caminho, Verdade e Vida!


Pe. Senra Coelho (www.rr.pt)