domingo, 1 de abril de 2012

Domingo de Ramos

Adro da Igreja de Ferreira do Zêzere

Hoje, dá início a Semana Santa. Ao celebrarmos o Domingo de Ramos, somos convidados a reflectir nos grandes contrastes da vida humana.
Recordamos a exaltação que na cidade de Jerusalém os amigos e admiradores de Jesus lhe proporcionaram: “Hossana ao Filho de David!” e “Bendito o que vem em nome do Senhor!”, foram manifestações de júbilo perante a presença de Jesus de Nazaré, naquele dia proclamado como o Cristo, o Ungido de Deus.
À nossa memória advém simultaneamente o abandono, a traição e a fuga que haveria de acontecer na noite do Getsemani e em 6.ª Feira Santa. Os que O exaltaram na entrada triunfal de Jerusalém, são os mesmo que O abandonaram perante os gritos manipulados diante da mente confusa e perplexa de Pôncio Pilatos: “Crucifica-O!”.
Senhor,
Ao contemplarmos a tua paixão percebemos como é importante assentarmos as nossas vidas num ponto seguro e inquestionável, a Tua vontade.
Tudo suportaste com Amor, porque viveste em absoluta fidelidade a vontade do Pai. Ensina-nos e a ajuda-nos a descobrir a Tua vontade em nossas vidas, a vivê-la na fidelidade incondicional, como desígnio e vocação que nos leva à Paz interior e à alegria íntima e profunda de viver em ti e para ti.


Pe. Senra Coelho (RR)