domingo, 25 de março de 2012

Domingo

O evangelho de hoje faz-nos compreender a parábola do grão de trigo que, morrendo produz muito fruto.
A morte do Senhor, que foi uma execução cruel e uma página negra na história da humanidade, transformou-se em sementeira fecunda, que esteve, está e estará, sempre, na origem de nova vida. O que foi elevado na cruz, elevou-Se à glória eterna, atraindo multidões de discípulos que, por Ele, deram a morte ao «homem velho» e se converteram em imitadores do Senhor, vivendo a «Vida Nova» a fim de alcançarem a vida eterna! Jesus é a «videira verdadeira» (Jo. 15, 1) que cresceu e se propagou, graças a todos aqueles que, enxertados n’Ele, deram fruto abundante.
Os que n'Ele crêem frutificam, ao deixarem crescer na sua vida obras de justiça, de reconciliação, de misericórdia e de solidariedade.
Senhor,
Desejamos comprometer-nos com a Tua palavra feira vida. Fortalece-nos para que transfiguremos também nós as nossas vidas e assim, as contrariedades e dificuldades de cada dia se transformem, pelo Amor com que assumimos, em seara nova de vida cristã: Vida com o sentido que o Amor de Cristo em nós, proporciona.


Pe. Senra Coelho (RR)