domingo, 4 de março de 2012

Domingo

II DOMINGO DA QUARESMA



«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O.»

A Palavra deste Dia...

Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu só com eles para um lugar retirado num alto monte e transfigurou-Se diante deles. As suas vestes tornaram-se resplandecentes, de tal brancura que nenhum lavadeiro sobre a terra as poderia assim branquear. Apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus. Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: «Mestre, como é bom estarmos aqui! Façamos três tendas: uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias». Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados. Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra e da nuvem fez-se ouvir uma voz: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». De repente, olhando em redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus, sozinho com eles. Ao descerem do monte, Jesus ordenou-lhes que não contassem a ninguém o que tinham visto, enquanto o Filho do homem não ressuscitasse dos mortos. Eles guardaram a recomendação, mas perguntavam entre si o que seria ressuscitar dos mortos.

Mc 9, 2-10

A palavra da Igreja…

No monte Tabor, Jesus mostrou aos Seus discípulos uma maravilhosa manifestação divina, como que uma imagem pré-figurativa do Reino dos Céus. Foi exactamente como se lhes dissesse: «Em verdade vos digo, alguns dos que estão aqui presentes não hão-de experimentar a morte, antes de terem visto chegar o Filho do Homem com o Seu Reino» (Mt 16,28). [...] São estas as maravilhas divinas desta festa. [...] Porque é ao mesmo tempo a morte e a festa de Cristo que nos une. A fim de penetrarmos nestes mistérios com os discípulos escolhidos, escutemos a voz divina e santa que, como que do alto [...], nos convoca com urgência: «Vinde, gritai para a montanha do Senhor no dia do Senhor, para o lugar do Senhor e na casa do vosso Deus.» Escutai, para que, iluminados por esta visão, transformados, transportados [...], invoquem esta luz dizendo: «Que terrível é este lugar! Aqui é a casa de Deus, aqui é a porta do céu» (Gn 28,17).


Por conseguinte, é para a montanha que temos de ir, como Jesus fez, Ele que, lá como no céu, é o nosso guia e o nosso precursor. Com Ele brilharemos aos olhares espirituais, seremos renovados e divinizados na constituição da nossa alma; configurados à Sua imagem, seremos como Ele transfigurados – divinizados para sempre e transportados para as alturas. [...]


Apressemo-nos portanto na confiança e na alegria, e penetremos na nuvem, como Moisés e Elias, como Tiago e João. Como Pedro, sejamos arrebatados por esta contemplação e esta manifestação divinas, sejamos magnificamente transformados, sejamos transportados para fora do mundo, elevados desta terra. Deixa a carne, deixa a criação e volta-te para o Criador a Quem Pedro dizia, deleitado, fora de si: «Mestre, é bom estarmos aqui.» Sim Pedro, é verdadeiramente bom estarmos aqui com Jesus, e estarmos aqui para sempre.

Anastácio do Sinai (séc.VII), monge

A Palavra faz-se oração…

ORAÇÃO PARA A QUARESMA (Santo Efrém)

Senhor e Mestre de minha vida,

afasta de mim o espírito de preguiça, 

de abatimento, de domínio, de loquacidade,

e concede a mim, teu servo,
um espírito de integridade,

de humildade, de paciência e de amor. 


Sim, Senhor e Rei, 

Concede ver os meus pecados
e não julgar os meus irmãos
porque és bendito pelos séculos dos séculos.
Amen.

Contemplar a Palavra…
Quaresma é tempo de escutar Quem realmente importa. Cada Quaresma é um espelho, onde me vejo com os olhos de Deus… Quem sou? Como estou? Que precisa de mudar?

O famoso compositor italiano Ludivico Einaudi pode nos ajudar a parar…
http://www.youtube.com/watch?v=10V52ytU4tI&feature=related


Desafio comunitário para a 2.ª Semana da Quaresma:

TESTEMUNHAR O AMOR NA FAMÍLIA

Há quanto tempo não digo aos meus familiares que os amo?

Sou instrumento de reconciliação e paz na família?

Que devo fazer para testemunhar o amor na minha família?
 

Mensagem do Senhor Bispo de Coimbra para a Quaresma 2012


Mensagem do Santo Padre, o Papa Bento XVI para a Quaresma 2012

 

Página do Vaticano dedicada à Quaresma

Diácono Francisco Claro