domingo, 5 de fevereiro de 2012

Domingo

O Evangelho de hoje apresenta-nos o quotidiano de Jesus em três momentos que exprimem os critérios do dia-a-dia do Senhor: Jesus reza, Jesus anuncia o Reino, Jesus cura. É um programa que deve ser assumido pela Igreja e, nela, por cada cristão.
Apesar das muitas solicitações e da diversidade de aflições que a Ele acorriam em busca de alívio e consolação, Jesus não descurava a oração e retirava-Se «para um lugar ermo», a fim de orar. A relação com Deus e o contacto com Ele constituem o fundamento, a força e o impulso para a solidariedade ativa com os homens. Conhecendo Deus, conhecemos também o ser humano.
Vimos até ti, Senhor, rezar-Te o nosso dia. Muitas solicitações e imprevistos vão passar por nós e bater-nos à porta. Muitas vezes com o rótulo de urgência.
Ensina-nos a hierarquizar os acontecimentos das nossas vidas a fim de edificarmos o nosso quotidiano sobre a oração da Tua Palavra, da qual brotará a solidariedade do nosso tempo, repartido segundo o Teu critério: As pessoas valem mais do que as coisas.


P. Senra Coelho (RR)